Educação Ambiental desperta a sensibilização em escolas e comunidades da BR-101 Sul

Educação Ambiental desperta a sensibilização em escolas e comunidades da BR-101 Sul

37
0
Compartilhar
Foto: Muriel Ricardo Albonico/ESGA – DNIT/SC

As oficinas de Educação Ambiental (EA) realizadas pelo DNIT/SC e o consórcio Concremat-Tecnosolo vem criando – e enraizando, a sensibilização aos cuidados com ao meio ambiente, nas escolas e comunidades lindeiras da BR-101 Sul. Em ações realizadas desde 2005, o conteúdo de informações socioambientais repassadas e discutidas em salas de aula, canteiros de obras, associações de moradores, vem despertando o interesse pela manutenção dos espaços naturais.

A principal percepção dessas mudanças vem das escolas. Nos empreendimentos de duplicação da BR-101 Sul – de Palhoça a Osório (RS) –,  como a construção do túnel no Morro do Formigão, Ponte Anita Garibaldi (Ponte de Laguna), construção da quarta pista no Morro dos Cavalos e lote de Obras Remanescentes e Complementares, a autarquia e o consórcio reuniram em 13 anos de trabalhos cerca de 66.389 pessoas, sendo que 49.529 são alunos de escolas públicas, 9.765 trabalhadores e 7.095 pessoas em oficias realizadas em universidades, comunidades e eventos.

Nas escolas, o legado das oficias de EA passa a ser incorporado aos conteúdos e discussões em sala de aula. Segundo o professor e diretor da escola Saul Ulysséa, de Cabeçuda, em Laguna, Iliomar Bittencourt, as oficinas trazem discussão para se construir a temática ambiental. “Nos momentos que vocês, do DNIT/consórcio visitaram a escola e desenvolveram as atividades, eu diria que, através dos momentos de planejamento onde nos reunimos com os professores, fizeram com que as ações entrassem na concretude. Essa conciliação entre o que vocês trazem e o que a escola proporciona é realmente um trabalho engrandecedor” afirma.

As ações de sensibilização socioambiental em escolas, feitas ao longo da duplicação da BR-101 Sul, apresentam propostas simples para a tomada de hábitos que mudam o cotidiano das instituições. É o caso da escola Professora Iracy Virginia Rodrigues, de Barranceira, em Laguna.

Para a diretora, Alessandra Pontes, a discussão ambiental fez com que houvessem mudanças diretas no cenário escolar. “Há muito tempo a gente vê essa questão ambiental como fundamental. A criança precisa criar essa consciência ambiental desde o pré-escolar até o ensino médio. A participação de vocês soou como algo que nos encorajou, nos deu mais segurança, para termos uma horta”, diz a diretora.

As ações de sensibilização ambiental continuam dentro do lote de Obras Remanescentes e Complementares. A equipe de Comunicação Social e Educação Ambiental do Consórcio mantem os trabalhos nas demais escolas ao longo das pistas duplicadas, com foco nos estabelecimentos de ensino nos bairros Bentos, em Laguna, e Taquaruçu, em Pescaria Brava.

Oficinas de EA também são continuadas para os trabalhadores alocados no lote de obras. O consórcio age nas comunidades e nas escolas lindeiras trazendo, agora, a realidade das transformações ambientais, estruturais e de trafegabilidade trazidas pela duplicação da BR-101 Sul. Essa continuidade ocasiona um aumento no número de pessoas que interagem com conteúdo apresentado, criando sensibilização ambiental para um pós-obra.

Para mais informações, o consórcio Concremat-Tecnosolo e o DNIT/SC disponibilizam documentário feito com professores e diretores de escolas lindeiras da BR-101 Sul, produzido em 2016, contando as experiências com a EA realizada. O vídeo está disponível neste link.

Fonte: BR-101 Sul

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA