Pré-carnaval: Saiba como foi a segunda semana de apresentações

A passarela da Matriz, como é conhecida a rua Conselheiro Jerônimo Coelho, abriu a segunda semana de apresentações na quinta-feira, 07, e terminou no domingo, 10, com a escola de samba Os Democratas. Além da super-campeã, as baterias de Xavante, Mocidade Independente, Vila Isabel e Brinca Quem Pode, deram o brilho do samba lagunense às demonstrações.

O pré-carnaval de Laguna teve três dias de desfile com muita emoção e novidades quanto ao acréscimo de mais um dia nas programação oficial e a apresentação das cinco agremiações na avenida Senador Galotti, no Mar Grosso.

3º dia: presença de estrangeiros é destaque

  • Os Democratas

A super-campeã foi a primeira a desfilar na avenida com a sua bateria 1000 graus animando o público que se formava na passarela da Matriz. Os Democratas vieram mais internacionais no desfile de quinta-feira, 07, incorporando em sua formação os estudantes, que vieram de 40 países diferentes, para conhecerem culturas e cidades diferentes de sua realizada.

“Queremos agregar valores e mostrar a nossa cultura para o mundo, que é especial. […] Eles estão muito felizes [em desfilar]”, disse Claudia Netto, presidente da escola sobre a presença dos jovens.

  • Vila Isabel

Fechando a noite, a imponente escola do morro apresentou o enredo sobre o componente mais antigo da agremiação: Helinho da Vila. “A Vila vem bem mais estruturada, apesar de o recurso ter saído muito em cima. Mas hoje é dia de dar show, é um desfile de superação”, pontuou André Roberto Machado, presidente da Vila Isabel, sobre a preparação da escola para o desfile do dia 07.

4º dia: público lota avenida no Mar Grosso

Com início mais cedo, o quarto dia de apresentações das escolas foi realizado em uma passarela diferente. Acostumada com o trafegar frenético dos carros e os passos acelerados de turistas e moradores que buscam as águas refrescantes do Mar Grosso, a avenida Senador Galotti deu lugar ao batuque dos tambores e ao esplendor do samba lagunense para receber as cinco escolas da cidade.

A apresentação das agremiações foi a contrapartida exigida pela prefeitura de Laguna para repassar o recurso de R$ 250 mil, por meio da Fundação Lagunense de Cultura, que possibilitou a realização do pré-carnaval. “Nos esforçamos para fazer com que essa tradição carnavalesca das escolas viessem para o Mar Grosso. Esse é um público que dificilmente vai ao Centro Histórico para assistir o carnaval. Foi feito [o desfile] em comum acordo com as diretorias.”, destaca Márcio José Rodrigues Filho, presidente da fundação.

Por não ser o reduto histórico do samba lagunense havia muita expectativa quanto a presença do público nas cinco apresentações que terminaram na madrugada de sábado, 09, quando o relógio passava das 02h. Mas, provavelmente movida pela curiosidade, a plateia foi aumentando a cada desfile, a ponto de a avenida ter sido tomada pelos moradores e turistas que mudaram sua rotina por um dia para prestigiarem as escolas.

“Foi a primeira vez que pude acompanhar o desfile das escolas em Laguna, está muito bonito, mesmo sendo um evento de demonstração”, comenta a turista Andressa Vieira, que passa uma temporada de férias no Mar Grosso todo ano. O público animou a prefeitura de Laguna que prevê a possibilidade de realização de outras apresentações nesses moldes no bairro, muito frequentado por veranistas. O número de presentes não foi estimado pelos órgãos de segurança e nem pelo governo municipal.

“Esse grande evento era uma ideia que eu já queria fazer no ano passado. Eles querem manter a tradição e tenho me esforçado para garantir isso. O público que vai ao Centro Histórico não vem aqui e vice-versa. Eles estão apresentando [uma grande performance] para um grande público. […] Estou surpreso com [a aceitação] esse desafio”, diz Mauro Candemil, prefeito de Laguna. O chefe do executivo não descarta a possibilidade de o encerramento ser realizado na Senador Galotti.

No entanto, apesar das escolas terem sido bastante elogiadas pelo desfile, alguns componentes questionaram a falta de estrutura oferecida que impossibilitou a presença completa de toda a bateria ou comissão das agremiações. “O custo é maior. O pré-carnaval é mostrado aqui para chamar o público para lá [Centro Histórico] e o município tem de vender isso. É uma preciosidade e não há de negar que o povo aqui da praia tenha que saber que a tradição é lá”, pontua Fátima Marçal, presidente da Mocidade Independente.

5º dia: homenagens a músico desaparecido marcam domingo

O quinto dia de apresentações deveria ter sido realizado no sábado, 09, com a apresentação de Mocidade Independente, Xavante e Vila Isabel. Entretanto, a notícia do desaparecimento do jovem músico Jorge Bitencourt, que não foi mais visto desde a tarde daquele dia, quando mergulhou na lagoa Santo Antônio dos Anjos, motivou o cancelamento dos desfiles.

“As escolas que desfilariam hoje, vão se apresentar na quarta-feira [13 de fevereiro] e para domingo segue o cronograma normal”, explicou João de Souza Junior, presidente da liga. Jorginho como era conhecido fez parte da escola Brinca Quem Pode e integrava a bateria da Mocidade Independente. Também se apresentava com a Bandinha do Miró e era componente da União dos Artistas.

  • Brinca Quem Pode

Pela relação que a escola tinha com Jorginho, sendo que muitos integrantes eram familiares ou conhecidos, a primeira agremiação a se apresentar no domingo, 10, dando início ao quinto dia de desfiles, realizou um minuto de silêncio em memória do músico e cantou um samba em sua homenagem.

Alguns componentes da agremiação vestiram camisas pretas e usaram pequenas faixas amarradas no braço da mesma cor, como forma de demonstrar luto.

  • Os Democratas

A segunda e última escola da noite iniciou a apresentação com alguns minutos de atraso em virtude da demora da chegada dos componentes responsáveis pela harmonia. A agremiação teve alguns desfalques em seus puxadores de samba com a ausência de Ângela Carvalho e Marcus Paulino Teixeira, mas nada que pudesse impedir a realização, com maestria, do desfile d’Os Democratas.

A agremiação fez um minuto de silêncio em lembrança de Jorge Bitencourt, seguida de uma salva de palmas.

Deixe uma resposta