Contra o corte no duodécimo, movimento estudantil promove ato em prol da Udesc

studantes do Centro de Ensino da Região Sul (Ceres) da Udesc, em Laguna promovem a partir das 10h de quarta-feira, 15, o movimento “Udesc Aberta”. A ação tem como objetivo aproximar a comunidade local da realidade da universidade — recentemente impactada com o corte no duodécimo do governo estadual.

“Os estudantes estão organizando essa manifestação por conta da redução de 30% dos institutos e universidades federais e aqui, 10% no duodécimo da Udesc, o que atinge os projetos de extensão e permanência”, explica a estudante de arquitetura e urbanismo, Letícia Mello, uma das organizadoras do ato.

De acordo com Letícia, projetos de extensão como Aumigos, Idealize, Juntos e Entrosa, por exemplo, serão prejudicados e podem deixar de funcionar ao longo do ano.

“34 bolsistas são remunerados na extensão e 12 na pesquisa, são alunos que necessitam de auxílio para se manter na universidade, em troca de serviços e conhecimentos gerados para a comunidade lagunense. O corte nos orçamentos da Udesc além de atingir alunos, professores e técnicos atingem, consequentemente os projetos de pesquisa e extensão que têm contato direto com a população”, diz parte do texto divulgado à imprensa pela organização. Afirma o movimento que cada estudante da universidade auxilia no movimento econômico local. “Esse corte poderia reduzir drasticamente o número de estudantes e de empregos gerados. Isso reduziria o capital que circula no município e aumentaria a taxa desemprego”, concluem os organizadores.

Oficinas de demonstração vão acontecer

Conforme a programação do ato, apesar de não terem aula, os estudantes estarão na universidade recebendo a sociedade para debater a situação. “Teremos uma tenda em frente ao Mercado Público com exposições sobre os projetos da universidade entre 10h e 16h”, acrescenta a estudante. Exposições por meio de oficinas acontecem ao longo do dia no Ceres, com participação dos bolsistas de extensão.

Segundo apurado pela reportagem, uma passeata está prevista para acontecer em apoio ao estudantes e contra a reforma da previdência para o mesmo dia às 16h.

Ainda conforme Letícia, no sábado, 18, o movimento “Udesc Aberta” deve ser repetido na sede da universidade, visando atrair o público que não puder comparecer ao ato desta quarta-feira.

Deixe uma resposta